Aconteceu no SINESP
Tools
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em defesa da saúde e das vidas dos servidores e seus familiares, o SINESP e outras entidades do Fórum das Entidades cobram audiência com a Prefeitura! 

Nota Técnica elaborada pelo Fórum aponta os problemas da flexibilização!  

 

A flexibilização adotada pela Prefeitura de São Paulo, com a reabertura de segmentos empresariais e comércios, aumenta o fluxo de pessoas pela cidade e lota o transporte público, que tende a ser um foco de tansmissão de vírus, entre eles o da COVID-19.

Isso preocupou o Fórum das Entidades Sindicais representativas dos Servidores Municipais e levou os Sindicatos a se posicionarem contra as medidas adotadas, solicitando revisão das mesmas.

 

Nota técnica e audiência

Na sexta feira 12 de junho de 2020, o Fórum formulou uma nota técnica apontando os riscos à população diante das medidas recentemente publicadas pela Administração Municipal e a movimentação já gerada, e cobrou a realização de audiência urgente com a Prefeitura de São Paulo.

O Fórum questiona a falta de negociação por parte da Prefeitura, e o fato dela não envolver as entidades sindicais em discussões que dizem respeito às condições de trabalho, à saúde e à vida do Servidores Públicos.

É o caso da flexibilização, que envolve diretamente os servidores municipais que estão na ponta do atendimento à população. As diversas entidades integrantes do Fórum já vinham apontando os problemas antes da flexibilização, que serão piorados agora, com a flexibilização prematura.

O SINESP tem se manifestado e apontado sua preocupação com os servidores, sobretudo os que estão nos plantões presenciais, e com o avanço da curva do contágio do Coronavírus. Por isso já cobrou e insiste com as Secretarias Municipais de Educação e de Gestão que providenciem a testagem imediata de todos os servidores e trabalhadores que estão em plantões presenciais em suas Unidades de Trabalho.    

 

Principais pontos da nota técnica:

- Orientação da Organização Mundial de Saúde é que o melhor combate à pandemia é o isolamento social e a capital não atingiu índices recomendados para dar inúicio à flexibilização;

- Ausência de discussão da flexibilização com as entidades sindicais;

- Mudança do discurso em apenas uma semana reforça a tese de que Prefeitura e Governo do Estado sofreram pressão do poder econômico para flexibilização do isolamento social;

- Diretor do Instituto Butantã criticou a reabertura do comércio considerando a medida “precoce”;

- Curva epidemiológica crescente na Grande São Paulo, incluindo a capital;

- Taxa de ocupação das UTI acima de 80%;

- Baixo índice de testagem na cidade de São Paulo, um dos mais baixos do mundo.

 

Clique aqui e confira o Ofício e a Nota Técnica do Fórum das Entidades

 

 O SINESP, juntamente com o Fórum das Entidades, cobra negociação com a Prefeitura Municipal de São Paulo e a SME, em conjunto com outros Sindicatos da Educação, e a instalação de um comitê de crise, a exemplo do já existente na área da Saúde, que reúne governo e entidades representativas dos trabalhadores.

 

SINESP: Junte-se a quem luta com você!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar